terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Professor Antônio Martins fará palestra hoje no IHGM



São Luís - O professor Doutor em Letras Vernáculas (1986) pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, docente aposentado da UFRJ, maranhense, natural de São Luís, radicado no Rio de janeiro desde 1964, ministrará hoje, às 18h, no auditório do IHGM, a palestra: os Empréstimos léxico-semânticos tupinambás aos falares do Noroeste do Maranhão, onde analisará vocábulos e expressões herdadas da língua tupi seiscentista dos Tupinambás do Maranhão, a partir das obras de Claude D’Abbeville e Ives D’evreux, nos falares da população maranhense do noroeste do Maranhão, quando da sua infância no povoado de São Bento de Guimarães. A palestra será aberta ao público.

Antônio Martins, em 1970, começou a lecionar Língua Portuguesa na graduação e, depois, na pós-graduação da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde orientou várias dissertações de mestrado. Era representante eleito do Centro de Letras e Artes (CLÃ) no Conselho Permanente de Pessoal Docente (CPPD), quando se aposentou em 1997.

“A minha palestra versará sobre os Empréstimos léxico-semânticos tupinambás aos falares do Noroeste do Maranhão”. Entre meus doze e dezessete anos de idade, eu costumava passar as férias escolares do Ginásio Maranhense, dos irmãos Maristas, tanto as do meio quanto as do final de ano, no povoado de São Bento de Guimarães, onde meu saudoso e severo pai Antônio José de Araújo era um próspero comerciante de secos e molhados.

Para escrever tal ensaio, apoiei-me nas obras setecentistas dos capuchinhos franceses Claude d’Abbeville e de Ives d’Evreux, bem como na excelente obra Poranduba Maranhense, do frei Francisco de Nossa Senhoras dos Prazeres, português natural de Évora, que tanto amou nossa santa terrinha, que adjudicou ao seu nome o topônimo Maranhão, como já o fizera antes o bravo comandante português Jerônimo de Albuquerque, que destroçou, na célebre batalha de Guaxenduba, as tropas do comandante La Ravardière, ‘sieur de la Touche. Certo de sua presença participativa que enriquecerá deveras minha apresentação, apresento-lhe minhas saudações acadêmicas."

Prof. Dr. Antônio Martins de Araújo (Presidente de Honra da Academia Brasileira de Filologia, membro do Conselho Consultivo da Universidade de Lisboa e Sócio Correspondente do IHGM).


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Novas posses marcam o fim de 2016 no IHGM




São Luís – O IHGM fecha o ano de 2016 com três importantes solenidades de posses no mês de dezembro, nos dias 15, 19 e 21. A primeira foi do Dr. Raimundo Costa, advogado e historiador, residente na Cidade de Grajau, foi empossado na Cadeira de n.º 28, patroneada pelo médico maranhense Raimundo Nina Rodrigues, considerado o fundador da medicina legal moderna no Brasil e a segunda, foi a do historiador e Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, empossado na Cadeira de n.º 23, patroneada pelo historiador e Senador do Império, Visconde Luiz Antônio Vieira da Silva  e por fim, a terceira, do historiador mestre Paulo Pereira, residente em Colinas, empossado na Cadeira de n.º 16, patroneada pelo historiador  português jesuíta Frei Francisco de Nossa Senhora dos Prazeres, autor de Poranduba Maranhense.

Raimundo Costa

Graduado em História pela Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, Campos de São Luís. Bacharelou-se em Direito em 2006, é advogado inscrito na OAB/MA, com Pós-graduação em Direito Processual Civil.

É professor de história da Rede Pública Estadual desde 2002, quando foi aprovado em concurso público. Foi professor do PQD Programa de Qualificação de Docentes da UEMA. Foi professor de Direito Agrário, Direito Tributário e Administração Rural para a Faculdade de Zootecnia no Pólo da UEMA em Grajaú. Em 2011 recebeu o Título de Cidadão Grajauense, em Sessão realizada na Câmara Municipal. Realiza pesquisas históricas sobre o Sertão maranhense, autor de vários artigos publicados sobre o assunto.

Jhonatan Almada

Em cerimônia realizada na noite desta segunda (19) no auditório Joaquim Gomes de Souza do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), em São Luís, o professor e historiador Jhonatan Uelson Pereira Sousa de Almada foi empossado membro do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM) e passou a ocupar a cadeira de número 23, patroneada por Luís Antônio Vieira da Silva. “O Instituto recebe este novo sócio – um jovem historiador, promissor, que tem dado grande contribuição para o desenvolvimento do Maranhão – com grande satisfação. Ele vem para agregar e somar com o IHGM. É uma noite de grande regozijo para os membros do Instituto”, disse o presidente do IHGM, professor Euges Lima.

Em seu discurso, o empossado apresentou breve resumo da vida de Vieira da Silva, ressaltando que seu patrono foi um membro da elite imperial com passagens pela literatura, o direito e a política do Brasil, alcançando o Senado do Império e se tornando visconde. “O relevante é que sua vida cobre o arco que vai da Independência até o fim do Império e a Proclamação da República, o que lhe permitiu perceber os debates mais importantes que se travaram no País do ponto de vista da política, tais como o que ocorreu sobre a escravidão”, explicou Almada.

Ainda durante o discurso, Jhonatan Almada disse que se sente honrado por integrar o IHGM e apresentou um plano de trabalho, por meio do qual afirmou que vai resgatar e analisar Vieira da Silva enquanto político e sua obras. A ideia é, com isso, possibilitar uma melhor compreensão do patrono, mostrar como se situa no Império do Brasil e na elite imperial.

Paulo Pereira

O historiador, professor e pesquisador Paulo Eduardo de Sousa Pereira foi empossado como sócio efetivo em sessão solene realizada no último dia 21 de dezembro, onde foi recebido pelos confrades e recebeu o Colar, a Insígnia  e o Diploma do Instituto.

Paulo Eduardo tomou posse na Cadeira de número 16, cujo Patrono é o Frei Francisco de Nossa Senhora dos Prazeres, um historiador jesuíta português que viveu no Maranhão no século XIX.

Nascido em São Luís, foi em Colinas, cidade natal de seus pais, Raimundo e Almerinda, que Paulo Eduardo cresceu entre brincadeiras comuns à infância no interior do Maranhão e banhos no Riacho Curimatã e no Rio Itapecuru, além da devoção à Igreja Católica.

Concluiu o ensino médio em colégio de São Luís e a graduação em História na Universidade Estadual do Maranhão, onde também concluiu o mestrado em História, Ensino e Narrativa, em 2016. Paulo também é autor do livro “O Campanário da Padroeira – Subsídios para a História de Colinas”.


sábado, 17 de dezembro de 2016

Presidente do IHGM recebe Diploma de Sócio Correspondente do IHGC



No último dia 10, sábado, foi realizado no Instituto Histórico e Geográfico de Caxias (IHGC) a Sessão Solene Comemorativa dos 13 anos da sua fundação e 190 anos de nascimento de seu patrono, o historiador e médico do século XIX, César Marques.
Na ocasião o professor Euges Lima, Presidente do IHGM, foi recebido pelo Presidente do IHGC, Arthur Almada Lima e demais sócios que mostraram as dependências daquela instituição e em seguida, foi convidado para compor a mesa dos trabalhos, onde recebeu o Diploma de Sócio Correspondente, além do Sócio Efetivo do IHGM, João Batista Ericeira.
Dom Vilson Basso, Bispo de Caxias, também tomou posse como novo membro efetivo e assumiu a 15ª cadeira, que pertencia ao Monsenhor José Mendes Filho e tem como patrono Raimundo Teixeira Mendes. O novo sócio agradeceu pelo convite em seu discurso e fez uma homenagem ao monsenhor.
O IHGC foi fundado em 2003 e hoje o espaço é referência de pesquisas por estudantes devido ao grande acervo de documentos sobre a história de Caxias.